Tagged in: Curiosidades

Saiba por que algumas pessoas são alérgicas a exercícios físicos

Saiba por que algumas pessoas são alérgicas a exercícios físicos

Você pode até achar que tem boas desculpas para não praticar exercícios físicos, mas algumas pessoas realmente apresentam reações alérgicas quando se submetem a atividades com esforço físico. As pessoas alérgicas a esportes e exercícios sofrem da chamada "anafilaxia induzida pelo exercício", uma condição que afeta cerca de 2% das pessoas do mundo. Os médicos acreditam que essa intolerância ao esforço físico cause uma reação alérgica, como manchas pelo corpo, coceiras e incapacidade de respirar. A anafilaxia induzida pelo exercício é basicamente uma alergia às atividades esportivas que se manifesta principalmente em exercícios mais vigorosos, como danças, ciclismo, corrida, tênis, entre outras modalidades. Em algumas pessoas mais sensíveis, a alergia pode aparecer até mesmo no caso de caminhadas leves. Apesar de não ser uma doença grave, ela pode obrigar as pessoas a abandonarem suas atividades físicas. A condição é bastante semelhante a outras alergias, e pode ser mais ou menos intensa de pessoa para pessoa. Durante uma reação alérgica, o sistema imunológico humano cria anticorpos, que são basicamente proteínas no sangue que combatem bactérias e corpos estranhos. Quando alguém com alergia a exercícios físicos faz esforços, os anticorpos são produzidos para lutar contra uma suposta ameaça. Os anticorpos liberam vários produtos químicos do sistema imunológico, como a histamina, que causa sintomas de alergia, como inflamações na pele. Os principais sintomas desse tipo de alergia são: urticária, rubor e, às vezes, problemas de digestão. Se uma pessoa alérgica não para de se exercitar, ela pode até mesmo sofrer o fechamento da garganta ou a queda da pressão arterial. Infelizmente, a única maneira de prevenir a alergia é praticar exercícios de menor intensidade. Vale ressaltar que a anafilaxia induzida pelo exercício é uma doença rara e que as pessoas que desconfiam que podem sofrer do problema devem procurar uma consulta médica com o especialista em alergias. De uma forma geral, a cessação da atividade física já resulta na melhoria imediata dos sintomas. Na fase inicial do problema, a maioria dos pacientes apresenta apenas uma urticária generalizada, mas, em casos mais graves e evoluídos, a alergia pode levar a cólicas, problemas respiratórios, náuseas, vômitos e dor de cabeça frontal e persistente por períodos que podem variar de 24 a 72 horas. O consumo de alguns tipos de alimentos após a realização dos exercícios físicos pode piorar ainda mais os quadros alérgicos, como trigo, amendoim, mariscos, milho e soja. Uma pesquisa científica conduzida por Peter Huynh, chefe do departamento de Alergia e Imunologia do Panorama City Medical Center, mostrou que atividades como futebol, corrida e equitação estão altamente associadas a este tipo de crise alérgica. Uma dica importante de prevenção apontada pelo estudo é evitar o exercício físico em clima extremamente úmido, quente ou frio. Fonte: Emedicine.

Por que às vezes esquecemos os nomes das pessoas?

Por que às vezes esquecemos os nomes das pessoas?

É possível que você também seja uma daquelas pessoas cujos nomes escapam como a fumaça que desaparece através de uma janela aberta. Vamos dar um exemplo: ontem à noite você estava em um aniversário e você foi apresentado a pessoas novas, no entanto, agora você não consegue se lembrar dos nomes desses indivíduos. Como pode ser? Ou pior, você sai e se encontra por acaso com um colega de trabalho antigo. Como se chamava? Você não consegue se lembrar disso, então você enrola fatos para que não precise pronunciar o nome. Seja o que for. Você pode ser uma exceção em sua família, mas saiba que esse fenômeno é muito frequente. Nós explicamos o porquê. 1. Pensamos em outras coisas Geralmente, quando somos apresentados a uma pessoa, nossa atenção não está definida a 100% em ouvir seu nome. Estamos à procura de outras coisas: apertar a mão, oferecer os dois beijos de cortesia, pensar se colocamos desodorante ou não, ou se essa pessoa é atraente para nós. Nosso cérebro está aguardando uma série de estímulos e preocupações internas, de modo que a memória auditiva vai para um ambiente discreto. 2. Estamos realmente interessados ​​em lembrar esse nome? Nosso cérebro geralmente é mais emocional do que racional. Quase sem perceber, se movemos mais por instinto do que por lógica, então, em muitas ocasiões, esquecemos os nomes associados a certos rostos porque, simplesmente, é uma informação que não é muito relevante para nós. No entanto, deve-se notar que para algumas pessoas tende a ser mais fácil lembrar nomes. Eles estabelecem mais efetivamente uma associação "nome-rosto-cenário". Para este tipo de perfil, novos estímulos e "novas" pessoas são aspectos que eles se lembram melhor do que pessoas mais introvertidas, que concentram a atenção apenas sobre o que realmente os interessa. Leia também: O que é Lethologica? 3. Um nome não fornece informações significativas O cérebro é um bom economizador e só poupa informações relevantes. Um nome por si só, é um rótulo vazio. Se não estabelecemos algum tipo de emoção ou experiência particular com essa pessoa, certamente esqueceremos seu nome. Geralmente, podemos lembrar-nos de algum detalhe do rosto da pessoa, da sensação de que ela nos deixou, da nuance de sua voz ou se ela foi agradável ou não. Quanto mais intensidade emocional, mais memória. Também pode acontecer que naquele momento estamos rodeados por muitos estímulos e o cérebro é incapaz de processá-los todos e manter os nomes, a menos que uma pessoa nos interesse mais do que outros. Nesse caso, lembraremos de tudo. Então não se preocupe, se você também é uma daquelas pessoas que esquecem nomes com facilidade, culpe seu cérebro, aquela máquina quase perfeita que gosta de se mover mais pelas emoções do que pela razão.

A produção de vinho cairá drasticamente nos próximos anos

A produção de vinho cairá drasticamente nos próximos anos

Para os amantes dessa bebida maravilhosa essa pode ser uma das piores notícias, é isso mesmo que você acabou de ler: a produção de vinho cairá drasticamente nos próximos anos no mundo todo e isso se deve à uma série de fatores que não estão favorecendo o cultivo e preparo dessa esplêndida bebida. Por enquanto a produção ainda consegue suprir a demanda pelo vinho. Mas, e se chegar um dia em que ele esteja mais escasso a ponto de ser dificilmente encontrado? Em qual preço ficará? Quando diminuirá? Quais os países que serão mais afetados? Por que isso está acontecendo? Bem, essas e mais perguntas nós iremos te responder se continuar com a gente na leitura deste post. Hoje, preparamos uma série de informações sobre o assunto pra te deixar por dentro de tudo e acalmar o seu coração caso seja um amante de vinho, considerado “a bebida dos deuses”! Vamos lá! O motivo De acordo com a Organização Internacional da Vinha e do Vinho a produção de vinho tem decrescido mundialmente, trazendo preocupações para quem gosta de estocar a bebida e aprecia versões mais complexas delas, que logicamente terão de pagar um valor bem mais caro caso aconteça o pior. Segundo a OIV, as pessoas têm procurado pelo vinho comum em uma média de 6,5 bilhões de galões distribuídos pela população do mundo todo anualmente. É um valor bem razoável, eles consideram, e afirmam que se continuar assim a redução do vinho não afetará tanto assim no consumo pela próxima década. A verdadeira preocupação, no entanto, é com os próximos 50 anos. A Organização Internacional da Vinha e do Vinho destaca que o motivo para tanto abalo na produção dessa maravilhosa bebida é o clima, em principal. De acordo com dados os verões escaldantes, junto com a queda busca de temperatura, estão ajudando para que as safras diminuam em muitos lugares da Europa e do mundo todo. A redução Já vem se sentindo há muito tempo essa redução. O ano de 2016 pode ser citado como forma de exemplo, uma vez que nele foi registrada uma queda de 5% em relação ao ano anterior, fazendo com que os interessados pelo assunto e pela bebida começassem a realmente se preocuparem com essa questão. Para o ano de 2017 a diminuição foi definida em cerca de 247 milhões de hectolitros, representando uma queda bem maior que a de 2016, já que marcava incríveis, e bem difíceis de acreditar, 8%. Vale ressaltar que essa diminuição está afetando o mundo todo, e muitos empresários que trabalham com a produção, manuseio, venda e demais atividades com o vinho estão deixando de terem os lucros e benefícios que tinham a temos atrás. De acordo com a OIV, os países mais atingidos foram: Itália – queda de 23%França – queda de 19%Espanha – queda de 15% Ainda existem alguns países que continuam com o processo de safra andando normalmente, como os EUA, Hungria, Áustria, Romênia, Portugal e alguns outros da América do Sul. Se o seu vinho favorito for algum dos originado nos países que estão sofrendo baixas é melhor adaptar seus gostos, pois não há previsões de melhora na produção.

Essa é a planta mais venenosa da Terra e ela é mais comum que você imagina

É comum que as pessoas tenham medo de uma vasta quantidade de coisas… No entanto, é pouco provável que uma planta esteja na lista, não acha? A grande questão é que não costumamos nos atentar aos perigos menos iminentes em nossa vida. Por exemplo, se você está perdido em uma selva, ficará preocupado com quantos animais ferozes poderá encontrar em seu caminho, mas supostamente, uma inofensiva planta não será capaz de te causar pânico.

Por outro lado, é de conhecimento comum que existem várias plantas em nosso planeta que são extremamente venenosas. É sempre importante saber o que você está manuseando e consumindo, visto que grande parte delas pode ser realmente fatal. Bem, o que poucos sabem é que a planta mais venenosa do planeta é bastante comum. Inclusive, existem ocasiões em que ela se torna até mesmo objeto de brincadeiras!

Ricinus Communis, a planta mais venenosa do mundo

Ricinus Communis é apenas um nome menos popular para nossa tão conhecida “mamona“, encontrada em qualquer matagal por aí. Na infância, pelo menos há algum tempo atrás, era comum que as crianças brincassem de jogar isso nos amigos. Já fez alguma vez? Caso a resposta seja positiva, saiba que você estava lançando em seus amigos algo extremamente venenoso. No ano de 2007, ela entrou no livro de recordes mundiais, ganhando o título de planta mais venenosa do mundo.

É uma vilã na qual poucos desconfiariam. Nela, podemos encontrar ricina, uma proteína da planta, mas que para nós serve como uma poderosa toxina. A mais potente com origem vegetal. Está presente em toda sua estrutura, no entanto, se concentra nas sementes. Segundo Wayne Armstrong, instrutor de botânica do Palomar Junior College: “Estão inquestionavelmente entre as mais mortíferas da Terra, e é a aparência irresistível que as torna tão perigosas“. Apenas para que você tenha noção, estima-se que ela seja cerca de 12 mil vezes mais venenosa que o veneno de uma cascavel.

Por outro lado, o óleo de ricino é utilizado para diversas finalidades. Pode ser um ingrediente presente na composição de tinta, verniz, sabão, e até mesmo em alguns produtos de beleza. O perigo está mesmo no consumo da semente em sua forma bruta. Um humano pode correr risco de morte a partir do momento em que consome de 2 a 4 dessas plantas e acredite… Os sintomas que sentirá até chegar lá são os piores possíveis.

Logo nas primeiras horas após a intoxicação é possível sentir uma grande queimação na boca e na garganta, seguida por intensas dores abdominais, diarreias com sangue e vômitos constantes. Como não existem vacinas ou qualquer tipo de tratamento para controlar essa condição, tudo acaba apenas quando a vítima morre por desidratação. O pior de tudo é que nós, humanos, parecemos ser seres mais sensíveis a esse tipo de toxina. Portanto, nunca invente de comer uma planta dessas, realmente pode ser fatal!

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Essa matéria Essa é a planta mais venenosa da Terra e ela é mais comum que você imagina foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

7 coisas e partes do corpo humano que você não sabia que tinham nomes

O mundo é composto por coisas demais, não é mesmo? É até difícil falar sobre isso, pois tudo ao nosso redor possui um nome. Desde materiais que nós mesmos criamos até coisas naturais da fauna e flora. Absolutamente TUDO. Porém, existem diversas coisas que jamais imaginamos que possuíam um nome específico. Seja por sua existência passar quase despercebida por nós ou por fazer parte de algo que já conhecemos e acabamos juntando e fazendo de tudo um só item.  Pesquisamos um pouco mais sobre isso e descobrimos que diversas coisas presentes em nosso dia-a-dia possuem nome e nós jamais imaginamos. O resultado é surpreendente e bastante curioso ao mesmo tempo.

Não só objetos, mas também partes do nosso corpo que acreditávamos fazer parte de outras partes. Será que antes de ver a matéria você consegue imaginar algo? Compartilhe desde já com seus amigos para que eles possam saber de tudo isso com você e prepare-se. Sem mais delongas, confiram conosco a lista.

1 – Aglet

Essa parte de plástico que existe nas extremidades dos cadarços possui esse nome.

2 – Dingbat

Os caracteres nesse formato de símbolos possuem o nome de Dingbat.

3 – Ferrule

Essa parte metálica que prende as borrachas no lápis se chamam Ferrule. Você provavelmente não sabia disso, né?

4 – Kick

O fundo da garrafa de vinho, projetado para dar uma força extra, também tem seu nome. Essa parte da embalagem se chama ‘Kick’, mas algumas pessoas conhecem como ‘Punt’.

5 – Philtrum

Essa pequena marca acima do nosso lábio superior, onde fica a divisória do bigode se chama ‘Philtrum’. Também é conhecido como Filtro labial.

6 – Fosfenos

As luzes que as vezes enxergamos atrás de nossas pálpebras ao fechar os olhos possui seu nome também. Elas têm o nome de ‘fosfeno’.

7 – Tragus

O pequeno pedaço de cartilagem próximo a nossa orelha se chama ‘Tragus’. Muitas pessoas acreditam que o mesmo faz parte da nossa “proteção” dos ouvidos.

E aí, o que você achou de tudo isso? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos.

Essa matéria 7 coisas e partes do corpo humano que você não sabia que tinham nomes foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

7 maiores evidências que extraterrestres já visitaram a Terra

Você acredita em extraterrestres? Bem, antes de responder, não pense apenas em homenzinhos verdes com cabeça e olhos enormes. A vida extraterrestre abrange tudo aquilo que tem origem fora de nosso planeta, portanto, um simples microrganismo pode ser considerado como tal. Agora sim… Já pode retornar parra aquela ideia de formas de vida inteligente, habitando outros planetas.

Embora cientistas vivam buscando um meio de provar a existência desses seres, nunca foram capazes de encontrar evidências completamente eficazes. No entanto, vale lembrar que muitos acontecimentos bizarros já aconteceram em nosso planeta e avistamentos são feitos constantemente. Pensando nisso, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo algumas das maiores evidências de que extraterrestres já visitaram a Terra. Dá uma olhada!

1 – Hieroglifos, esculturas e desenhos da antiguidade

Muito tempo antes de nos questionarmos insistentemente sobre a vida fora da Terra, já haviam determinados registros que poderiam indicar sua existência. Um bom exemplo são os hieroglifos do Egito Antigo. Alguns apresentam desenhos muito precisos que se assemelham bastante com discos voadores. Um deles é este disposto na imagem acima, que pode sugerir que já aconteceu uma visita de extraterrestres nas proximidades do Rio Nilo.

2 – Avistamento intenso de OVNIs

Uma das cidades preferidas pelos ufólogos (profissionais que estudam fenômenos relacionados aos Objetos Voadores não Identificados) é Bonnybridge, localizada na Escócia. Apenas para que você tenha ideia, ela é conhecida como “capita do OVNI” e não é pra menos… Estima-se que, anualmente, ocorram 300 ocorrências onde pessoas afirmam terem visto objetos extraterrestres. Embora sempre haja margem para erros, diversos artefatos estranhos já forma encontrados na região.

3 – Kenneth Arnold, o aviador que viu algo muito estranho

No ano de 1947, enquanto estava pilotando um jato privado a caminho de uma viagem de negócios, Arnold contou ter visto algo muito estranho: uma série de objetos voadores não identificados, metálicos e brilhantes. Segundo seu depoimento, eram aproximadamente nove naves que passaram pelo Monte Rainier, no estado norte americano de Washington, a uma velocidade que parecia supersônica. Ele nunca havia visto nada parecido.

Chegou a pensar que se tratava de um teste de algum jato militar, mas aquela velocidade parecia surreal para ele. Quando fez os cálculos, concluiu que as naves voavam cerca de 3 vezes mais rápido do que qualquer outra já conhecida em nosso mundo. Como os objetos despareceram de sua vista rapidamente, decidiu pousar, para sua própria segurança. Em uma entrevista, disse o seguinte: “Os discos não são de nenhum país estrangeiro. O Exército daria as respostas se pudesse – se eles não tiverem a explicação agora, eles certamente poderiam fazer algo para encontrar. Se o exército não tiver nenhuma explicação, os discos devem ser – e eu sei que isso parece louco – de outro planeta“.

4 – Vida em Vênus?

Muitas especulações indicam que há alguns bilhões de anos atrás, Vênus era um planeta tão habitável quanto a Terra. Pode ser até que já tenha abrigado algumas formas de vida, antes de ser considerada como uma grande esfera tóxica. Bem, acontece que ainda existem expectativas. Algumas fotos registradas no planeta, por uma sonda chamada Venera-13, capturaram formas de vida bem parecidas com escorpiões em sua superfície. A informação foi relatada por Leonid Ksanfomaliti, um cientista russo. Seria isso mesmo?

5 – O Incidente da Ilha Maury

Tudo aconteceu no dia 21 de junho de 1947. O mais intrigante, é que foi 3 dias antes do avistamento de Arnold (caso citado anteriormente), também em Washington. Durante a tarde, 4 homens estavam em um barco nas proximidades de Tacoma. Ao repararem nos céus, viram cerca de 6 objetos voadores não identificados, e parecia que um deles estava com problemas de voo, deixando cair alguns materiais sólidos. Dentro de algum tempo, as outras naves conseguiram ajudar, e todas voaram até desaparecer no céu.

Dahl, que era o dono do barco, resolveu ir até as autoridades relatar o que havia visto. Alguns oficiais se mostraram bastante interessados e decidiram ir até o local para resgatarem o material sólido que a nave deixou cair. Acontece que, logo após conseguirem amostras e tomarem o avião de volta à base, sofreram um acidente e caíram. Os oficiais acabaram morrendo e o material que tinham à disposição nunca foi encontrado. Seria esse um atentado de extraterrestres?

6 – Micróbios de Marte?

Há algum tempo, cientistas observaram um microrganismo diferente de tudo aquilo que já foi visto. Ele é capaz de sobreviver às mais extremas condições de vida, inclusive radiação. Sobrevive em locais que jamais se acreditava que era possível encontrar vida. Dessa forma, pesquisadores acreditam que esse micróbio pode replicar o tipo de vida que supostamente encontraríamos em Marte. Portanto, se alguma forma de vida semelhante realmente existe por lá, são extraterrestres.

7 – Sinais de rádio não explicados

Desde que se especula sobre a possibilidade da existência de extraterrestres, cientistas estudam formas de entrar em contato. Há algumas décadas, ondas de rádio são usadas para mandar sinais, podendo proporcionar um possível meio de comunicação. Acontece que no ano de 2004, observaram que um sinal em específico fica cada vez mais forte e não sabem identificar de onde ele vem. Acredita-se que podem ser outras formas de vida tentando entrar em contato conosco.

E então pessoal, o que acharam? Conhecem outras fortes evidências que podem indicar vidas extraterrestres? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Essa matéria 7 maiores evidências que extraterrestres já visitaram a Terra foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

7 erros comuns que todo mundo comete na hora do banho

Todos nós temos hábitos que podem ser considerados ruins, porém as vezes nós nem nos tocamos nesse assunto. Um exemplo disso é a forma que normalmente tomamos banho. Não são todas pessoas que sabem, mas muitas vezes nós cometemos pequenas faltas que podem prejudicar a saúde de nossa pele e cabelos. As vezes nós até somos conscientes sobre isso, por exemplo, sobre banhos longos e com a água fervendo. Existem outros problemas que nós simplesmente deixamos passar por causa do hábito e o desconhecimento. Um outro exemplo que pode ser usado é a toalha enrolada no cabelo. É muito normal utilizar toalhas como “turbantes” depois do banho, porém isso pode prejudicar sua saúde capilar.

Hoje a Fatos Desconhecidos traz para você algumas dicas para você melhorar a forma de você tomar seu banho. Muitas coisas que estão nessa lista podem ser desconhecidas para muitos, mas é uma forma interessante de ajudar a pessoas a cuidarem melhor de si mesmo. Afinal, todo mundo adora ter um cabelo limpo e uma pele saudável. Descubra 7 erros comuns que todo mundo comete na hora do banho.

1 – Lavar o cabelo todo dia

Não é recomendado lavar o cabelo todos os dias, pois isso pode prejudicar a produção de óleo natural dos seus cabelos. O indicado, por exemplo, em pessoas com cabelo fino e delicado, é levar no máximo duas vezes por semana. Então já sabe, evite lavar todos os dias.

2 – Banhos longos

O indicado é que você não tome banho de mais de 5 ou 10 minutos. Isso pode prejudicar a hidratação da sua pele. Em outras palavras, você vai começar se sentir ressecado, e as vezes sentir desconforto no corpo.

3 – Não tirar a esponja do box

Manter a esponja que você usa pra passar na sua pele, tal qual qualquer objeto que você use que entre em contato com você, dentro do box do seu banheiro é ruim. Esses objetos juntam bactérias e quando estão dentro do Box, costumam continuar úmidos. Desse forma, desenvolvem mais bactérias e fungos no objeto.

4 – Secar o pé corretamente

Muitas vezes saímos do banho e enxugamos nossos pés de qualquer maneira. O correto é que você faça isso de forma a secá-lo bem, principalmente entre os dedos. Isso se deve ao fato de que essa região é um ponto propício ao desenvolvimento de fungos. Então lembre-se de enxugar esses dedinhos.

5 – Água quente

Você está tomando banho e não uma sauna. A exposição da pele a água quente desidrata a mesma e pode machucá-la também. Isso também vale para seu cabelo. É inclusive recomendado tomar uma ducha de água gelada ao final do banho.

6 – Esfregar a toalha depois do banho

O correto seria você inicialmente ir secando delicadamente seu corpo com a toalha, sem esfregá-la. Quando saímos do banho, nossas peles tendem a estar mais sensíveis e basicamente estamos “ralando” nossa pele com a superfície áspera da toalha.

7 – Enrolar o cabelo com a toalha

Fazendo esse “turbante” com a toalha na cabeça, você estará estressando seu cabelo e também prejudicando o mesmo. O ideal seria você gentilmente tirar o excesso de umidade com a toalha e ir secando delicadamente.

E aí, o que você achou dessa matéria? Deixe seu comentário e até a próxima!

Essa matéria 7 erros comuns que todo mundo comete na hora do banho foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

Você pode aumentar a velocidade do seu Wi-Fi com papel alumínio. Entenda como.

Há algum tempo atrás, era comum que as pessoas colocassem uma palha de aço na antena da TV, com a esperança de que o sinal analógico ficasse melhor. Será que você foi um desses? Bem, se não faz parte dessa época, certamente conhece alguém que tenha histórias do tipo pra contar. Atualmente as coisas são bem diferentes, não acha? É, talvez nem tanto. Se antes era o sinal analógico que nos aborrecia, hoje é o sinal Wi-Fi que insiste em ficar oscilando.

Nada pior do que estar no meio de um jogo e ter que lidar com aquele maldito erro de conexão, não é mesmo? Quem costuma jogar usando o sinal Wi-Fi sofre as vezes. Ou ainda, ter que parar de assistir um vídeo porque a internet não dá conta de reproduzir por completo, enfim… São “n” situações. Recentemente, muitos vídeos na internet tem apresentado uma suposta solução para o problema. Tudo que precisaríamos fazer seria adotar velhas práticas.

O sinal e o papel alumínio

Já pensou em envolver seu roteador com papel alumínio? Ou deixar uma lata com o mesmo material nas proximidades? É exatamente isso que muitos vídeos nos ensinam a fazer. Prometem que a velocidade e o alcance do Wi-Fi podem ser potencializados. Muitos já fizeram o teste e afirmaram que funciona, entretanto, também há aqueles que alegam não fazer a mínima diferença. Bem, o que podemos dizer é que recentes estudos apontaram que tal prática pode sim ser efetiva, basta utilizá-la da forma certa.

Ao analisar a técnica com olhar um pouquinho mais crítico, ela nem parece tão boba assim. O sinal WI-FI é transmitido sem a necessidade da utilização de fios, também chamado wireless. Ele funciona a partir da transmissão de ondas de rádio específicas, e querendo ou não, pode ser influenciado ou até mesmo absorvido por estruturas que estejam em seu caminho.

O roteador é capaz de transmitir o sinal por todas as direções, mas conta com algumas limitações, sendo que a distância é uma delas. Alguns roteadores permitem que o sinal seja transmitido mesmo em distâncias mais longas sem perder muita qualidade, mas de qualquer forma, ainda se torna um impeditivo. No caso, usando o alumínio é possível fazer com que o sinal seja direcionado para onde você quer, aumentando sua capacidade.

Otimizando o Wi-Fi com alumínio

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Dartmouth, no estado norte-americano de Nova Hampshire, conduziu estudos que tinham como objetivo aumentar a velocidade do Wi-Fi utilizando o alumínio. Para isso, escreveram um algoritmo e pensaram em qual seria o melhor design da peça, para que pudesse refletir o sinal com maior eficiência.

Dessa forma, criaram o refletor acima, customizado em 3D. É composto por plástico e uma fina camada de papel alumínio por cima. Assim que testaram, o equipamento produzido por eles realmente funcionou e ainda foram capazes de direcionar o sinal exatamente para onde queriam, bloqueando o restante do espaço. Ainda descreveram que o investimento total para a criação da peça foi de 35 dólares. O que ainda compensaria, visto que o valor de um roteador de última geração é bem superior.

A equipe ainda não disponibilizou a forma exata com que trabalharam no dispositivo. Entretanto, observando o formado e sabendo que é inteiramente feita de plástico e coberta com alumínio, talvez seja possível criar algumas versões… Vai que dá certo!

E então pessoal, o que acharam? Concordam que pode funcionar? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Essa matéria Você pode aumentar a velocidade do seu Wi-Fi com papel alumínio. Entenda como. foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

7 hábitos do nosso dia a dia que prejudicam nossa saúde

Com o tempo nós acabamos adquirindo alguns maus hábitos em nosso dia a dia. Mesmo não sabendo que eles são prejudiciais para a nossa saúde, e talvez principalmente por esse motivo. Alguns de nossos comportamentos cotidianos podem parecer realmente inofensivos, principalmente por não percebermos seus danos. Mas isso não significa que eles não existam e você pode pagar muito caro por isso futuramente.

Se você é uma daquelas pessoas que chega em casa com diversas dores no corpo depois de um longo dia de trabalho então talvez deva prestar mais atenção em algumas coisas. Ignorar o problema só fará com que ele persista e fique cada vez pior. Só para se ter uma ideia, os maiores cados de dores nas costas são devido a má postura diária. E mudar alguns desses pequenos comportamentos durante o seu dia pode ajudar nesse aspecto. Você irá se surpreender com o quanto esses costumes aparentemente banais podem ser danosos para sua saúde.

1 – Sentar com a carteira no bolso de trás

Os homens, principalmente, tem o costume de colocar a carteira no bolso de trás da calça. Permanecer com elas no bolso quando se está sentado pode trazer diversos problemas como dores nas pernas e acabar forçando o nervo ciático.

2 – Assistir televisão deitado no sofá

As pessoas que mantem esse hábito geralmente usam o apoio de braço para colocar a cabeça. Se você tem o costume de fazer isso é bom saber que essa pode ser a causa do seu torcicolo. Sem falar que algumas pessoas chegam a dormir nessa posição, o que é ainda pior.

3 – Prender os cabelos

Existem muitos penteados complexos por aí, principalmente para mulheres. Grampos, ligas e tiaras fazem parte desse momento. Colocar esses acessórios muito apertados em seu cabelo pode causar muita dor de cabeça. Até mesmo os simples rabos de cavalo ou coques podem causar isso se firmados com muita força.

4 – Teclar de qualquer jeito

Se você passa muito tempo mexendo no computador ou até mesmo no trabalho, você corre sérios riscos de adquirir a síndrome do túnel do carpo. O problema pode fazer com que você sinta dores e dormências nos braços, mãos e dedos. Podendo até perder sua mobilidade parcialmente. Existem teclados anatômicos para se tentar evitar o problema.

5 – Ranger os dentes

 

Esse pode ser um hábito involuntário para algumas pessoas mas existe tratamento para isso. Ranger os dentes pode causar sérios problemas e dores. Se você tem o costume de fazer isso enquanto dorme provavelmente já acordou com a musculatura da sua mandíbula dolorida, assim como outras partes do rosto. Caso isso já tenha acontecido, você acaba de descobrir o motivo.

6 – Ficar com a mão no queixo

Se você tem o costume de ficar horas e horas do seu dia em uma mesa de computador, provavelmente já se viu fazendo isso, mesmo sem perceber. Fazer isso causa um deslocamento gradual do osso hioide e afeta a sua circulação sanguínea. Além de poder gerar o indesejado queixo duplo e um rápido envelhecimento da pele, devido o contato do rosto com as bactérias presentes nas mãos.

7 – Cruzar as pernas

Um hábito predominantemente feminino é o de cruzar as pernas, de forma que uma fique completamente em cima da outra. Essa posição interfere no fluxo sanguíneo e pode causar varizes. Além disso, se ficar na posição por muito tempo, você pode ficar com dores na parte inferior das costas e até mesmo nos órgãos genitais.

Você com certeza faz pelo menos algumas dessas coisas no seu dia a dia e acreditava que eram coisas completamente inofensivas, não é mesmo? É melhor tomar cuidado com esses hábitos para que eles não venham a causar problemas em sua saúde.

Essa matéria 7 hábitos do nosso dia a dia que prejudicam nossa saúde foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

7 coisas comuns do nosso dia-a-dia que desaparecerão em breve

O mundo está em constante evolução e isso quer dizer muita coisa. Ao mesmo tempo em que coisas novas surgem, outras que já conhecemos e fazem parte das nossas vidas deixam de existir. Essa evolução está presente em todos os meios sociais. Desde a evolução tecnológica, que está tornando obsoletos diversos aparelhos, até as nossas comidas preferidas. Um bom exemplo disso é o telefone fixo, que está cada vez mais distante do nosso cotidiano, ou os CD’s, que até pouco tempo eram tendências, mas que hoje perderam grande parte do seu espaço para as músicas digitais. Enfim, esses desaparecimentos são diários e as vezes nós nem nos damos conta.

Pensando um pouco mais sobre o assunto, a redação da Fatos Desconhecidos resolveu listar algumas coisas do nosso cotidiano que desaparecerão em pouco tempo. Algumas desses itens sairão de moda e outros simplesmente deixarão de ser um necessidade em nossas vidas. A próxima geração provavelmente desconhecerá diversas delas. Aproveite para compartilhar com seus amigos para que todos possam saber.

1 – Chocolate

Essa provavelmente é uma das coisas que as pessoas mais amam. Uma realidade dolorosa: o chocolate poderá desaparecer das nossas vidas em breve. A produção de cacau está cada vez menor e isso é uma grande ameaça. Alguns analistas afirmam que está cada vez maior a distância entre a demanda e o fornecimento do chocolate.

2 – Ouro

O metal amarelo e cobiçado por muitos está desaparecendo da Terra. Os minas conhecidas já estão ficando sem ouro. Os investimentos em ouro estão caindo cada vez mais e estima-se que a queda chegue a até 20% nos próximos anos.

3 – Dinheiro

Pouco a pouco o dinheiro está sendo trocado por cartões de crédito ou débito. As compras feitas por meio digital, além de mais seguras, são mais práticas e não gastam tanta matéria prima natural para serem realizadas, como o dinheiro precisa gastar.

4 – Assinaturas

Assim como o dinheiro está sendo trocado, as assinaturas também poderão deixar de existir. A coisa mais comum atualmente é o uso da biometria com a impressão digital. Além de mais rápido na identificação, as pessoas não poderão falsificar esse método.

5 – Controles Remotos

A criação dos controles remotos pode acabar em breve. A necessidade desse aparelho está diminuindo com as novas tecnologias de comandos de voz.

6 – Cirurgiões

Com a inteligência artificial e as soluções robóticas, o trabalho dos cirurgiões pode estar com os dias contados. Você se sentiria bem sendo operado por uma máquina?

7 – Chaves e Fechaduras

Fechaduras e chaves se tornarão ultrapassadas no futuro. As pessoas estão optando pelo uso de cartões e senhas de seguranças em portas e acredita-se que isso vá dominar tudo em breve.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos.

Essa matéria 7 coisas comuns do nosso dia-a-dia que desaparecerão em breve foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.