Category Archives: Curiosidades

Curiosidades

Como seria o mundo se as mulheres fossem fisicamente mais fortes que os homens?

Já parou para pensar o que aconteceria se as mulheres tivessem mais força física que o homem ao longo da história? Muitas se especula que as relações de poder e dominação mudariam drasticamente. Antigamente, quando ainda vivíamos no meio selvagem, características como violência e força eram uma forma para confrontar o meio hostil natural. O homem, devido as características evolutivas da especie humana, era os músculos da sociedade. Nessa época, se fossem as mulheres que detivessem a força, as coisas poderiam ser bem diferentes.

A Fatos Desconhecidos traz hoje para você uma matéria que contempla esse cenário hipotético citado a cima. Se as mulheres, nos primórdios da humanidade fossem mais fortes que os homens? Possivelmente as relações de trabalho, sociedade e simbologia que permeia nosso mundo seriam diferentes. Felizmente, nós não vivemos mais na natureza selvagem.

Diferenças Físicas

Hoje podemos observar que muitas mulheres estão se aproximando cada vez mais dos homens em várias modalidades atléticas, mas é inegável que exista diferenças biológicas básicas. Homens em média tendem a ser maiores e mais forte no quesito físico que as mulheres.  Homens tendem a ter 40% de força e 33%, na parte superior e inferior do corpo consecutivamente, a mais que as mulheres. Por mais que isso não faça tanta diferença atualmente, a milênios atrás era um fator desicisivo que influenciou as relação sociais da nossa espécie.

O que aconteceria se as mulheres fossem mais fortes que os homens em quesitos físicos? Não só a estrutura de seus corpos seriam diferentes, mas também  a estrutura social que desenvolveríamos ao longo da história. Isso influenciária o comportamento social no geral.

Mudanças

Se imaginarmos um universo paralelo onde as mulheres fossem mais forte fisicamente que os homens, isso iria mudar diversas funções nas mesmas. Elas teriam uma elevação maior de testosterona em seus corpos, o que provavelmente afetaria na questão reprodutiva e comportamental.

Usando como base o homem, segundo uma pesquisa de Michael Band Petersen, homens com membros superiores mais forte tendem a se favorecer de politicas públicas. A mesma pesquisa aponta que homens ricos, de mesma força, não são muito favoráveis a redistribuição de dinheiro e auxilio para pessoas em pior condição financeira.

Michael Band Petersen também argumenta que homens mais fortes tendem a ser mais competitivos e hierárquicos devido serem mais susceptíveis a comportamentos ancestrais. Ainda existe também um debate  sobre até onde a “agressividade e dominância masculina” possui um caráter biológico ou social.

Se a mulher fosse mais forte desdo principio, ela provavelmente ira ter experiências similares ao dos homens ao longo da história.

Matriarcado

Viveríamos um matriarcado, já que as relações de poder vindos de nossa ancestralidade seriam diferentes. As mulheres seriam as caçadoras , provedoras e assim retendo o poder no meio primitivo. Isso influenciaria a relação de poder na sociedade e hierarquia, aumentando a chances de uma dominância feminina. Isso é uma figura hipotética baseada na estrutura que o meio selvagem demandava para o humano.

Hoje já não vivemos em um meio onde é a lei do mais “forte” que rege o meio, são outros tempos. As barreiras entre os sexos então sendo progressivamente destruídas e evoluído para o que nosso mundo hoje pede. Mulheres estão se tornando mais independentes e a tecnologia demanda melhor utilização do intelecto ao invés da força bruta.

A dominação se aprofunda em aspectos muito mais complexos que simplesmente força bruta e a estruturação da sociedade é fluída. Afirmar a imutabilidade desses fatores é um equivoco. Um exemplo disso é a dominação masculina branca ao longo da história, mesmo que negros com porte físico mais robusto seja maior por estatística. As relações de poder são uma teia complexa de fatores.

Como já dito, a sociedade não demanda mais força bruta, violência ou hierarquias discrepantes. O que se pede é a aproximação de oportunidades para ambos os gêneros. Consequentemente, gerando a transformação das estruturas hierárquicas e  simbólicas que vemos hoje em dia. Se as mulheres fossem mais fortes que os homens, supostamente teríamos os papeis invertidos. Deve sempre se levar em conta que a história se transforma da mesma forma que está transformando nossa sociedade atual. A contemporaneidade não demanda mais força bruta e sim o intelecto. indistinto de gênero.

E aí, o que achou da matéria. Deixe seu comentário e até a próxima.

Essa matéria Como seria o mundo se as mulheres fossem fisicamente mais fortes que os homens? foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

É assim que um cachorro pode prolongar a sua vida, segundo um estudo

Eles vêm em vários tamanhos e formatos. Grandes e pequenos, preguiçosos e brincalhões, os cachorros já fazem companhia para nós humanos há muito tempo! Sempre com um olhar sem julgamentos e muitas vezes atrapalhados, esse animais ganharam o título de “o melhor amigo do homem” por um bom motivo. A razão é que eles são demais! Não só são demais, como também compartilham conosco bons e maus momentos.

É por causa dessas e outras coisas que surgiu o questionamento; “quais os benefícios de ter um cachorro?”. A resposta já era esperada. Eles elevam nossa qualidade de vida lá em cima e tem mais. Eles também nos ajudam a combater o estresse e a depressão. Fora que ainda nos estimulam a fazer exercícios físicos.

Uma universidade da Suíça realizou uma pesquisa e descobriu que esses bichinho conseguem prolongar sua vida! Como pode isso? Bom, descubra nessa matéria da Fatos Desconhecidas e morra de fofuras por esses animais fantásticos.

“Pequenos” Benefícios

Cães podem tornar sua vida bem melhor e isso é um fato. Já foi provado que esses animais nos auxiliam com o controle do estresse. Além disso, cachorros são um “remédio” para depressão e um bom motivo para você sair para se exercitar. Ninguém quer seu melhor amigo preso em casa o dia inteiro, não é?

Se você acha que isso não é suficiente, um artigo publicado pela Universidade Sueca Appsala mostra que nossos cãezinhos podem prolongar nosso tempo de vida. Sim isso mesmo, cães te fazem viver mais!

Elixir de fofura

Analisando os registros de saúde dos 3,4 milhões de habitantes do país, foi verificado que aqueles que possuem cães eram bem menos propensos de ter problemas cardiovasculares. Por 12 anos esse estudo ajudou os pesquisadores a obterem uma visão mais ampla sobre os donos de cães.

Isso ocorre porque cães presenteiam seus donos com a sensação de suporte social, e como já dito antes, faz você levantar do seu sofá e “ir caminhar um pouco”. A pesquisa também aponta que esses animais de estimação ajudaram a reduzir os índices de isolamento social. Principalmente quando se trata de pessoas idosas, cães são uma ótima ferramenta para criar uma atmosfera de bem-estar.

Objetos de pesquisa

A pesquisa englobou adultos de 40 a 80 anos de idade (idade média de 57 anos). O resultado positivo da pesquisa também mostra que a maior predominância desses fenômenos são em solteiros. Os pesquisadores ainda não acharam uma correlação definitiva do por que isso acontece. Todavia, é seguro afirmar ter um cão na sua vida é um sinônimo de ter uma vida mais extensa. E vamos falar sério, você não só terá uma vida mais extensa como também mais feliz! Cachorro é tudo de bom!

E aí, o que você achou dessa matéria? Deixe um comentário contando uma história sobre seu melhor amigo canino e como ele ajuda você sorrir mais! Até a próxima, pessoal!

Essa matéria É assim que um cachorro pode prolongar a sua vida, segundo um estudo foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

Acredite, esses 7 fatos são verdadeiros

Não é tão raro assim ouvir alguns fatos que parecem mentiras, não é? Quando estamos na internet estamos expostos a qualquer tipo de informação, tornando difícil diferenciar o que é real ou não. O problema real é a disseminação das notícias falsas nas redes sociais. Muitas pessoas acabam compartilhando coisas sem ler, poluindo assim essas mídias sociais com notícias falsas. Conhecimento e a necessidade de saber algo são muito importantes para o ser humano.

Diante disso, podemos dizer que a educação e os hábitos sociais podem ajudar a desenvolver a curiosidade pelo conhecimento. O ser humano tem uma necessidade de conhecer as coisas pelas suas causas. O homem não se sente satisfeito com um conhecimento qualquer. Não basta apenas saber que existe uma coisa, ou que um fato acontece. Nós logo queremos saber o como, porquê e quereremos compreender a razão das coisas. O ser humano é um animal imparável e sempre quer saber mais. Para te ajudar a conhecer alguns fatos, nós decidimos fazer uma lista completa com algumas curiosidades que você vai poder utilizar para aumentar o seu conhecimento. Aqui estão alguns deles!

1 – O mel nunca estraga

Esse alimento produzido pelas abelhas é praticamente o único alimento da natureza que não é perecível. Ele possui várias propriedades incríveis. O mel mais antigo já encontrado foi descoberto na Geórgia. Acredita-se que ele tenha uma idade de cinco mil anos.

2 – Os golfinhos dormem com um olho aberto

Os golfinhos precisam estar semi-conscientes durante o descanso para poderem respirar. Isso ocorre pois esses animais apresentam respiração pulmonar. Essa necessidade os obriga a subir constantemente à superfície. Se por acaso um golfinho dormir profundamente, ele morrerá sufocado.

3 – Cavalos não podem vomitar

Pois é, cavalos não podem vomitar. A cartilagem final do céu de sua boca é mais estendida do que a dos outros animais. Isso faz com que ele não consiga vomitar. Além disso a válvula entre o esôfago e o estômago é mais grossa que a de outros animais, o que dificulta a saída do conteúdo presente em seu estômago.

4 – Frankenstein era o nome do cientista, e não do monstro

Se você já leu o livro que conta essa história, talvez você já soubesse disso. Mas o fato é que muitas pessoas que não tiveram acesso a obra conheceram a história pelo filme ou pelo relato de outras pessoas. Muitos acreditam que Frankenstein é o monstro.

5 – Ninguém jamais conseguiu domar um elefante-da-savana

O elefante-da-savana é o maior das duas existentes de elefante africano. Possuem orelhas bem grandes, não apresentam saliências na testa, denominadas de “galos” e possuem uma depressão em forma de sela em seu dorso. Mesmo sendo um animal pacífico, se chegar a se sentir ameaçado, devido a sua força, as consequências podem ser devastadoras.

6 – Leite de hipopótamo é tão rosa quanto um iogurte de morango

Isso acontece devido a uma combinação ácida oleosa e avermelhada que funciona como protetor solar e auxilia no controle de bactérias Uma pequena porção desta mistura ácida é adicionada naturalmente ao leite, ainda no corpo da “mamãe hipo”, o que resulta em uma mistura cor-de-rosa. O primeiro ácido, chamado hiposudórico, tem coloração vermelha brilhante e o outro, conhecido como ácido hipossulfúrico, tem cor laranja brilhante, o resultado é uma mistura vermelho sangue. Por causa disso, no passado acreditava-se que os hipopótamos eram abençoados, pois suavam sangue. O que não é verdade.

7 – O coração das mulheres batem mais rápido

Conhecimento

O coração de uma mulher chega a bater 10% mais rápido do que o de um homem, o que leva o músculo cardíaco a sofre mais desgaste com o tempo. Isso aumenta a suscetibilidade à doenças como infarto, angina e arritmias. A flexibilidade da artéria coronárias do coração feminino chega a ser 20% maior do que no coração feminino dificultando assim o diagnóstico de algumas doenças.

E aí, o que acharam da matéria? Comenta aí e não se esqueça de compartilhar com os amigos, lembrando que seu feedback é sempre muito importante.

Essa matéria Acredite, esses 7 fatos são verdadeiros foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

Veja fotografias impressionantes das tribos mais afastadas do mundo

Por mais que a maior parte do Terra já tenha sido explorada e “capitalizada”, se estabelecendo sobre os moldes que este exige, muitas tribos ainda sobrevivem com os seus costumes e sem muito contato exterior. Apesar de estar desaparecendo com o passar do tempo ainda é possível encontrar essas tribos em alguns cantos remotos do mundo. E é sob essa perspectiva e levando essas tribos em conta que o fotografo Jimmy Nelson ambienta suas fotos.

Para entrar mais em sua cultura e em seus costumes Jimmy permanece nas tribos durante 2 semanas para experimentar e vivenciar seus dias como eles. As suas fotografias são extremamente belas e são como um portal para seus “mundos”. É possível perceber em casa uma delas uma vestimenta específica criada por elas, assim como joias e penteados únicos e exóticos. durante seu trajeto Jimmy visitou e registrou 30 tribos. Após terminar a sua jornada ele escreveu o livro Before they pass away para contar sobre sua experiência.

São 46 fotos incríveis que com certeza vão deixar você maravilhado.

#1

#2

#3

#4

#5

#6

#7

#8

#9

#10

#11

#12

#13

 

#14

#15

#16

#17

#18

#19

#20

#21

#22

#23

#24

#25

#26

#27

#28

 

#29

#30

#31

#32

#33

#34

#35

#36

#37

#38

#39

#40

#41

#42

#43

#44

#45

#46

No site de Jimmy é possível encontrar varias outras fotos tiradas por ele e um mapa indicando os locais onde elas foram tiradas. O mapa indica todos os lugares visitados por ele e se clicar em cima do local vai poder ver as imagens correspondentes.

E aí, o que achou das fotografias de Jimmy Nelson? Incrível não é?

Essa matéria Veja fotografias impressionantes das tribos mais afastadas do mundo foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

Como um canal do Youtube levou a polícia a investigar 1.200 brasileiros por tráfico de maconha?

Em um canal no YouTube chamado thcproce eram publicados vídeos e respostas sobre o cultivo da cannabis. Dentre os temas do canal é possível encontrar informações sobre a germinação das sementes, o “sexo” da planta, sendo esta macho ou fêmea, e dicas para o cultivo da maconha em casa. O criador do canal, Sérgio Delvair Costa, um brasileiro de 52 anos, foi preso por tráfico de drogas e acusado de criar uma cooperativa com a participação de 1.200 plantadores de maconha no país.

Sérgio era um professor de tecnologia da informação e segurança eletrônica que tinha, até o momento, apenas uma passagem por uso de entorpecente. O canal tem publicações de até quatro anos atrás e em junho deste ano a polícia invadiu sua casa em Brasília. Junto com ele foram encontrados 120 pés de maconha e sua condenação pode chegar a até 20 anos em regime fechado, com agravantes.

Cooperativa

O canal pretendia incentivar o plantio da maconha pelo país. Além de ser usado como atrativo para possíveis cooperadores para quem ele pudesse distribuir suas sementes. Segundo ele mesmo em seus vídeos outra das intenções era aumentar o plantio para evitar a compra de “maconhas com cocô” e combater o tráfico. Com a prisão de Sérgio, e as investigações abertas contra as 1.200 pessoas de sua rede de distribuição, seus seguidores no YouTube não estão fora da mira da polícia.

De acordo com o delegado Francisco Antonio da Silva, titular da 20ª DP (Gama), em uma entrevista à BBC Brasil, a Cooperativa de Cultivadores do Brasil (CCB) utilizava os Correios para transportar as sementes. O produto era enviado para os interessados que pagavam uma taxa mensal para recebe-los. A mercadoria era enviada para todo o país e o objetivo dos policiais agora é encontrar essas pessoas e descobrir qual o envolvimento delas nesse sistema de tráfico.

Investigação

Foram encontrados documentos contendo o endereço e telefone dos integrantes da cooperativa no computador de Sérgio. Apesar de conter os dados de todos os participantes, a maioria ainda não foi identificada já que as informações foram codificadas. Os documentos contém todas as suas relações com os clientes e passam por um processo de descodificação. O produtor afirmou fumar maconha há 20 anos e confessou que enviava sementes para seus seguidores. Caso o envolvimento de seus seguidores seja comprovado elas poderão enfrentar processos por associação ao tráfico e até por tráfico de drogas.

O advogado de defesa de Sérgio, Emílio Figueiredo, é membro da Rede Jurídica pela Reforma da Política de Drogas e afirma ser uma perda de tempo investigar os seguidores do canal já que não há provas de que a relação deles configure algum crime. O advogado também ressalta em seu discurso que não tem como saber se essas pessoas estão cultivando cannabis e que o foco da polícia deveria estar em crimes mais graves. De acordo com o delegado da investigação o inquérito principal contra Sérgio já foi enviado para a justiça e espera pela resposta do Ministério Público. A investigação aguarda a resposta para saber se terá o auxilio da Policia Federal para investigar outras regiões do país.

Valores

De acordo com os dados da investigação a mensalidade cobrada aos cooperadores variava entre R$32,80 e R$74,80. O seu canal no YouTube levava como slogan “plantar para não comprar” e conta com mais de 54 mil inscritos. O proprietário do site afirmou ser dono da plantação de maconha encontrada pela polícia e que fuma desde os 16 anos. De acordo com ele distribuições eram feitas para seus seguidores sem que fosse cobrado nada, apesar de pedir uma contribuição de R$30 para aqueles que tivessem condições.

Depoimento

A investigação contra Sérgio foi nomeada como Mata Atlântica e partiu de uma denuncia anônima que afirmava que ele estaria cultivando uma grande quantidade de maconha em seu quintal. Antes da operação os policiais usaram um helicóptero para fazer imagens aéreas de sua casa. Além da plantação apreendida pela polícia também foram levados os fertilizantes e sementes de envio. O advogado de Sérgio protesta quanto a apreensão das sementes afirmando que elas estão em um limbo jurídico, não podendo ser consideradas como entorpecentes.

Ameaças

Um último vídeo foi gravado para o canal thcproce por três policiais civis após a apreensão de Sérgio. Os três policiais participaram da operação que capturou o produtor de entorpecentes e postaram o vídeo gravado no canal do acusado. Na gravação eles informavam aos seguidores da página que possuem o endereço de cada um deles e que iriam bater na porta de suas casas. Além dessa afirmação os policiais também dizem que todos eles irão responder por tráfico de drogas e associação ao tráfico. Para finalizar a gravação, um dos agentes diz que aquele seria o ultimo vídeo do canal e que aqueles que não são a favor da legalização da maconha deveriam compartilhar o vídeo para que as pessoas vejam que a polícia está na ativa.

Emílio, o advogado de Sérgio, diz que a atitude dos policiais foi ilegal e se tratava de abuso de autoridade. Ele também diz que eles violaram o sigilo telemático e publicaram conteúdo sem autorização em uma conta pessoal. Além de constrangerem e ameaçarem pessoas pela rede social e divulgarem o numero de telefone de alguns dos usuários e da mãe de uma pessoa que se opôs a eles no Facebook.

Protesto

A prisão de Sérgio Delvair Costa gerou uma série de protestos nas internet. Hashtags como “#LiberdadeTHCProcê” se tornaram populares no Twitter e no Facebook com a intenção de pedir para que ele fosse solto. A defesa de Sérgio diz ter noção da complexidade das acusações mas afirma estar tranquila e confiante de que provará que a plantação do acusado era apenas para uso pessoal. O seu caso se assemelha ao de Geraldo Antônio Baptista, ou Ras Geraldinho, acusado por tráfico de drogas em 2012 após ser encontrado com uma plantação de 37 pés de maconha. Geraldo ainda está preso no interior de São Paulo.

Encerramento

Após cinco meses preso em regime fechado, o produtor de cannabis Sérgio Delvair Costa, do canal thcproce, poderá responder o processo em liberdade. Depois de ser liberado, Sérgio continuou com seu canal e com os vídeos da mesma forma, mantendo os seus projetos anteriores e com o seu conteúdo sobre a produção e uso de entorpecente. O último vídeo colocado por ele no canal fala sobre os “10 mandamentos de um cannabista” e foi postado nesta semana.

Essa matéria Como um canal do Youtube levou a polícia a investigar 1.200 brasileiros por tráfico de maconha? foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

7 coisas impressionantes que os curandeiros e bruxas do passado eram capazes de fazer

Muitas pessoas com poderes de cura e conhecimentos místicos eram, na verdade, indivíduos que possuíam conhecimentos sobre a natureza e suas propriedades. Bruxas, feiticeiros, magos, curandeiros, evocadores eram os nomes dados para aqueles que sincretizavam ciência e crença. Dentro desses nomes, são as bruxas que mais chamam a atenção historicamente. A história dessas “ciências mágicas” vem de muito tempo atrás, de pessoas que buscam conhecimentos do “oculto” desde o primórdio da humanidade. Elas purificavam o espírito, expandiam a mente e curavam as feridas, tudo isso usando substâncias da própria natureza.

Não há mistério, as bruxas e curandeiros eram os médicos e cientistas dos velhos tempos. A Fatos Desconhecidos traz hoje para você algumas das coisas que essas pessoas faziam, em especial as “bruxas medievais”. Perseguidas e queimadas em fogueiras, muitas dessas pessoas eram somente mulheres que se desprendiam da mentalidade normativa da época. Conheça 7 coisas impressionantes que os curandeiros e bruxas do passado eram capazes de fazer.

1 – Herbalismo

Não se sabe bem quando essa tendência começou, mas muitas mulheres (principalmente emancipadas), aprenderam a dominar o conhecimentos das plantas e das ervas para sobreviver. Na lógica medieval, essas mulheres não tinham a capacidade de ter adquirido aquele conhecimento sem estudo ou instrução. Consequentemente, muitas delas eram tidas como bruxas (mesmo que não fossem).

2 – Contraceptivos

O estupro e a violência contra a mulher nessa época era algo comum. Muitas dessas mulheres, que possuíam conhecimentos “proibidos” pela igreja, faziam poções contraceptivas. Na verdade, essas poções atuavam de forma abortiva e eram uma forma dessas mulheres ganharem a vida. Elas vendiam ou davam essas poções para quem as procurassem. Na época era muito comum utilizarem poejo e artemísia para esses fins.

3 – Afrodisíacos

Bruxas e curandeiros também eram famosos por suas poções do amor e afrodisíacos. Quando alguém buscava por certo “estímulo” para suas relações ou “conquistar” outra pessoa, buscavam os produtos desses “místicos”.

4 – Cosméticos

Maquiagem não era algo muito bem visto na Idade Média. Mulheres que usassem produtos desse tipo poderiam acabar indo para a fogueira. Na verdade, naquela época você poderia ir para fogueira por basicamente qualquer coisa. Não era comum ver pessoas fazendo cosméticos, pois era algo condenado pela igreja. Da mesma forma alguns hábitos de higiene também eram proibidos. Não é atoa que doenças na “idade das trevas” se espalhavam tão rapidamente. Felizmente, as tais “bruxas” faziam esses produtos por conta própria e muitas vezes vendiam clandestinamente para quem se interessasse.

5 –  Venenos

Se você fosse um camponês ou plebeu e quisesse matar alguém, com certeza você não buscaria um veneno eficiente com alguém de dentro da igreja ou algo similar. A primeira coisa que viria a sua cabeça é: “Preciso de uma fonte clandestina”. Um(a) bruxo(a) poderia dar conta do recado pelo preço certo. Esses não se preocupavam com as regras do clero e possuíam conhecimentos que um camponês jamais teria acesso.

6 – Voar

Okay, esse ultimo tópico não é bem necessariamente “voar”, está mais para “ficar alto”. Essa lenda que as bruxas voavam surgiu por causa do ritual de algumas feiticeiras. Elas dançavam nuas sob vassouras e utilizavam Mandrágora, que em certas doses causa alucinações, sensação de leveza e euforia.

7 – Hipnose

Usando o aspecto simbólico de Anúbis, é dito que sarcedotes-curandeiros egípcios através do que era chamado erroneamente de “magnetismo”, hipnotizavam seus pacientes como uma forma de aliviar dores e outros males. Essa não era a única situação que a hipnose está presente no curanderismo da antiguidade. O grego Esculápio levava seus pacientes ao sono profundo através dessa técnica. Outro famoso místico que utilizava essa técnica era Rasputin, famoso “bruxo” russo.

E aí, o que achou da matéria? Deixe sua opinião e até a próxima!

Essa matéria 7 coisas impressionantes que os curandeiros e bruxas do passado eram capazes de fazer foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

Esse neurocirurgião italiano afirma ter feito o primeiro transplante de cabeça

O cirurgião italiano Sergio Canavero afirmou ter completado o primeiro transplante de cabeça humana do mundo. De acordo com ele o transplante foi feito na sexta-feira passada, 17 de outubro de 2017, entre dois cadáveres. Apesar da afirmação feita pelo cirurgião ele não forneceu nenhuma evidência para se sustentar. Durante uma conferência de imprensa em Viena, na Áustria, Canavero divulgou seu feito.

Em seu discurso Canavero disse alguns detalhes sobre o procedimento. Ele teria retirado a cabeça de um dos cadáveres para então colocá-la no corpo do outro. Para que isso acontecesse a cabeça teria sido fundida a coluna vertebral, aos nervos e vasos sanguíneos. Para ter certeza de que o procedimento havia dado certo o cirurgião diz ter estimulado os nervos do cadáver transplantado para ver a sua reação.

Divulgação e intenções futuras

Durante a conferência, Canavero disse que “o primeiro transplante humano em cadáveres humanos foi feito” e que o próximo passo era transplantar um humano vivo. Um vídeo com seu depoimento foi feito durante a conferência e postado por ele no Facebook. De acordo com ele o procedimento durou 18 horas e suas intenções futuras visavam realizar o procedimento com pessoas que tivessem o corpo paralisado do pescoço para baixo.

No passado, Canavero já havia discutido sobre o assunto e sua possibilidade. Em suas afirmações anteriores ele teria se referido ao processo como um transplante de cabeça ou um “transplante de corpo inteiro”. Mas, depois de ter afirmado sua conquista perante a mídia ele diz que seu principal objetivo se trata de um transplante de cérebro.

Os detalhes sobre o procedimento e as suas evidências ainda não foram divulgadas. Tentando sanar as dúvidas colocadas sobre ele e seu trabalho Canavero disse para os jornalistas que um artigo científico seria divulgado nos próximos dias com os detalhes da operação.

Além dos cadáveres

Em uma entrevista com o Business Insider, em julho, Canavero disse que o procedimento que ele pretendia realizar consistia em cortar os segmentos feridos de uma coluna lesionada. O doador de “corpo” seria uma pessoa com morte cerebral e o cabo da sua coluna seria cortada de forma que se encaixasse perfeitamente no parte superior do transplantado. Para anexar as duas partes ele usaria Polietilenoglicol (PEG), frequentemente usado em laboratórios para “encorajar” as células a se fundirem.

Durante a entrevista ele disse que logo completaria o procedimento com dois humanos. Os primeiros transplantados seriam um cidadão chinês, anônimo, e um doador com morte cerebral. No final, a Cabeça do chinês seria colocada sobre o corpo ainda ativo do doador.

Apesar de ter afirmado que tinham encontrado a cura para a lesão na medula espinhal ele disse que seu objetivo não era esse e sim “enganar a morte” e prolongar a vida. De acordo com ele sua pesquisa estava na extensão da vida e no rompimento da parede entre a vida e a morte.

Andamento

Depois de concluir o procedimento com os cadáveres Canavero e sua equipe pretendem realizar o processo com dois doadores com morte cerebral. Se tudo ocorrer bem com os doadores e o procedimento for um sucesso o próximo passo é a realização do transplante com uma pessoa paralisada do pescoço para baixo. No futuro utópico do cirurgião as pessoas saudáveis poderiam optar pelo transplante de corpo inteiro para prolongar sua vida. A proposta é de que, quando esse tempo chegar, os transplantes sejam feitos utilizando corpos de clones.

Para que a coluna seja recolocada em outro corpo ele pretende usar a eletricidade, ideia que ele teria tirado da ficção de Frankenstein. Porém o uso dela seria para acelerar o processo da Polietilenoglicol na fusão da medula espinhal. Pequenos impulsos elétricos já são usados em laboratórios para ajudar na fusão de fibras coaxiais mas, de acordo com James FitzGerald, um consultor da Universidade de Oxford, a ideia de usar o mesmo processo para o transplante de cabeça seria jogar muito alto. FitzGerald também afirmou não achar que os relatórios de Canavero sobre a junção das cordas espinhais sejam credíveis.

Muitos especialistas expuseram suas restriçãos quanto as afirmações de Canavero. O professor de neurocirurgia da Universidade de Cambridge, John Pickard, disse para Business Insider que não acredita que Canavero tenha feito “ciência” e que seus resultados são duvidosos desde seus testes com roedores e animais.

Teste com animais

Canavero afirma ter uma experiência além do seu teste com cadáveres e sua pretensões futuras. Uma das evidências que comprovariam a possibilidade de fazer o procedimento em humanos vivos seriam os seus testes anteriores em animais. Em uma primeira experiência Canavero teria cortado e reconectado a medula espinhal de um cachorro. Um artigo foi publicado por ele anos depois detalhando um procedimentos que teria deixado uma série de roedores com duas cabeças.

Mais recentemente, em julho de 2017, o cirurgião teria cortado e separado as cordas espinhais de um grupo de camundongos. Em seguida elas teriam sido recolocadas utilizando o Polietilenoglicol.

O que vocês acham sobre o procedimento que Canavero afirma ter realizado? Acredita que a realidade utópica do cirurgião pode ser alcançada ou compartilha dos receios dos outros especialistas? Comenta aí a sua opinião!

Essa matéria Esse neurocirurgião italiano afirma ter feito o primeiro transplante de cabeça foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

Por que não lembramos nada de quando éramos bebês?

Antes de você começar a ler essa matéria, pare um segundo e tente lembrar de quando você tinha dois anos de idade. Um pouquinho complicado, não é mesmo? Já reparou que é muito complicado termos lembranças da nossa infância? Por que será que isso acontece? Muitas explicações já foram dadas, Freud por exemplo, acredita que isso é uma forma de limpar traumas. Outros pesquisadores acreditam que existe algo biológico por trás desse fenômeno que ocorre na nossa infância. Crianças conseguem reter memórias normalmente, porém, por que elas esquecem tão rápido?

Hoje a Fatos Desconhecidos traz para você um pouquinho sobre esse acontecimentos muito curioso que todos nós passamos. Não adianta ficar forçando para lembrar, você vai descobrir que existe um porquê de você não conseguir. Dentro desses motivos há razões psicológicas, biológicas e sociais, então vamos a matéria.

Teoria da curva de esquecimento

Esses estudos surgiram no século XIX. Muitas pessoas (como você) se questionaram: “Por que eu não consigo lembrar de quando eu era um bebê?”. Como exatamente funcionava a memória do ser humano?

No século XIX o cientista, filósofo e psicólogo alemão, Hermann Ebbinghaus, fez alguns experimentos para tentar entender as limitações da memória. Segundo seus estudos, na idade de zero a dois anos de idade nossa memória é muito limitada. Com o tempo esses estudos foram mudando e novas teorias foram sendo traçadas.

A amnésia infantil

Utilizando quatro momentos críticos na vida de uma criança, dois pesquisadores observaram em 1990 como funcionava a memória de um bebê. Esses quatro momentos são: o nascimento do irmão mais novo, hospitalização, morte de parentes e mudança de residência.

Foi concluído então que ele conseguiu lembrar de internações, do nascimento do irmão mais novo mas tinha poucas memórias do falecimento de familiares. Segundo Qi Wang, psicólogo da universidade de Cornell, nossas lembranças são afetadas também por fatores culturais. Comparando estudantes chineses e americanos, Wang notou certas diferenças. Os estudantes americanos se recordavam melhor de eventos passados em suas infâncias. O psicólogo também procurou conversar com mães e crianças europeias e observou que elas recordavam mais facilmente do que as chinesas.

Qi Wang concluiu que a medida que a sociedade dá importância a memória, nós somos estimulados a lembrar de momentos do passado. Sociedades que valorizam mais a memória conseguem ter lembranças mais facilmente do que outras. Os Maoris, povo que habita a Nova Zelândia, são um exemplo disso. Eles conseguem lembrar de quando tinham dois anos e meio de idade.

Por que não lembramos nossos primeiros dias?

Segundo pesquisadores da SickKids, instituto da Universidade de Toronto, no Canadá, crianças conseguem reter memórias de forma efetiva. Todavia, devido o processo de neurogênese ser mais acelerado, ou seja, criação de neurônios, essa velocidade acaba bagunçando suas cabecinhas. Colocando em outras palavras, o número de neurônios cresce tão rapidamente que elas simplesmente esquecem com a mesma velocidade.

Essa conclusão não elimina propostas mais antigas sobre a amnésia infantil, mas aplica um fator biológico ao processo. Por exemplo, Freud diz que a amnésia infantil é um mecanismo para esquecer traumas da idade. Hipótese que não é descartada.

E aí, o que você achou da matéria? Não esqueça de deixar seu comentário aí embaixo e até a próxima!

Essa matéria Por que não lembramos nada de quando éramos bebês? foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

7 torturas brasileiras mais dolorosas de todos os tempos

A ditadura militar brasileira é notória não só por suas privações autoritárias e da censura imposta, mas também pelas técnicas de tortura. De acordo com relatórios da Comissão Nacional da Verdade (CNV ), essas torturas eram institucionalizadas, sistemáticas e seguiam um padrão. Essa comissão teve base em documentos de vítimas e agentes do regime. Não somente as que foram citadas, diversos outros abusos também foram relatados e seguem na lista abaixo. Muitos desses métodos foram demasiadamente ocultados da população na época. O documento citado explicita o esforço do regime para “evitar o conhecimento público das denúncias, refutá-las sumariamente, e impedir investigações”.

A Fatos Desconhecidos traz hoje uma matéria que mostra essas terríveis formas de tortura. O regime militar brasileiro afrontou os direitos humanos ao executar tais atitudes. Torturas que vão te dar um frio na espinha e fazer você pensar: “Até onde pode ir a crueldade humana?”.  Veja 7 das torturas brasileiras mais dolorosas de todos os tempos.

1 – Pimentinha

Pimentinha foi o nome dado a uma máquina que dava choques nos acusados e presos políticos. Seu interior possuía um imã permanente e um rotor combinado. Essa ferramenta de tortura abria diversas possibilidades de uso para os torturadores, que poderiam dar o choque onde bem entendessem. Terrível, não é mesmo?

2 – Cadeira do Dragão

O nome é tão ameaçador quanto a própria máquina. Esta era utilizada quando o acusado não revelava nada. A pessoa era colocada nua em uma cadeira e com suas pernas amarradas. Era colocado sob sua cabeça um balde de ferro e fios desencapados em partes do seu corpo. A intensidade das descargas elétricas eram aplicadas progressivamente para não matar a pessoa. A sessão era seguida de espancamentos e era colocado sal na boca ou água sobre o corpo para amplificar a dor.

3 – Químicos

Vários químicos eram aplicados ou jogados sobre os acusados. Um desses era o Pentatol Sódico, também chamado de soro da verdade. Esse “soro” atuava como sedativo, enquanto a pessoa era interrogada em seu estado de sonolência. O uso dessa substância, quando aplicada em excesso, poderia levar a pessoa à morte. Outros métodos químicos utilizado eram: jogar ácido no acusado ou jogar álcool nas feridas da pessoa e ligar um ventilador.

4 – Empalamentos

Essa tortura “medieval” se trata de enfiar no ânus do acusado um cassetete banhado em spray de pimenta. A tortura era feita até que a pessoa perdesse a consciência.

5 – Animais

A utilização de animais é outro método “medieval”. Jogar o acusado aos cachorros, usar cobras e insetos para provocar dor e traumas psicológicos eram bastante comum. Não só isso, há relatos de torturadores que introduziam certos animais em parte do corpo da pessoa.

6 – Churrasquinho

Como o nome já diz, essa forma de tortura se baseia no uso de fogo. Parte do corpo da pessoa era queimado como forma de tortura. Imagine um carrasco jogando álcool, querosene ou outra substância inflamável sobre sua mão, pernas e rosto?  Antes da pessoa desmaiar de dor ou morrer, os torturadores apagavam o fogo e repetiam o processo. Também eram utilizados ferramentas como maçaricos para ministrar as sessões de tortura.

7 – Estupros

Muitos acusados e acusadas relatam estupros dentro das salas de tortura. Os torturadores revezavam enquanto outros humilhavam e cuspiam na cara das pessoas que estavam sofrendo a tortura. O uso do cassetete também se inclui nesse método desumano utilizado na época.

O que você achou dessa matéria? Deixe seu comentário aqui embaixo e até a próxima.

Essa matéria 7 torturas brasileiras mais dolorosas de todos os tempos foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.

Veja as coisas que, inacreditavelmente, são feitas a partir de matéria fecal

Fezes não é exatamente algo que a maioria de nós gosta de falar. Cada um de nós gera cerca de 135 a 180 litros de esgoto por dia. Essa estimativa inclui a água que você utiliza para tomar banho, máquinas de lavar, além de fezes e urina. Tratar esse tipo de dejeto é algo extremamente caro e que demanda tempo. Mas em vez de enxergar excrementos humanos como algo que deveria ser simplesmente descartado, algumas empresas estão conseguido transformá-lo em algo útil e lucrativo.

Você já tinha ouvido falar da Northumbriam Water? É uma empresa que passou a ser reconhecida como especialista no uso do que eles chamam carinhosamente de “energia do cocô”, é o uso de dejetos humanos par a geração de gás e eletricidade. Bom, nós da Fatos Desconhecidos trouxemos para nossos leitores sedentos por conhecimentos algumas coisas que incrivelmente são feitas a partir de matéria fecal. Confira:

5 – Produtos cosméticos para o cabelo

Notou que seu cabelo está ressecado e perdeu todo aquele brilho? Bom, é possível que te recomendem um creme à base de óleo de argânia. Os resultados são ótimos, mas o que muitos não sabem é que o óleo é extraído das fezes de cabras que comeram frutos das árvores de argânia. Os trabalhadores retiram as sementes encontradas nas fezes, e por meio de um processo especial, criam o produto capilar.

4 – Papel

Para a surpresa de muitos, nem todo papel é feito de madeira (celulose).  Existe um tipo de papel ecológico que é feito usando fezes de elefante, que são coletadas e desinfetadas com água fervida. O que sobre é misturado com polpa de milho, abacaxi e outras fontes vegetais. Toda essa mistura é colocada em bandejas e colocada para secar ao sol, assim endurecendo e distribuídas como papel.

3 – Café

Para muitos não existe nada melhor do que uma grande xícara de café pela manhã. Uma opção para quem tem coragem de provar sabores diferentes é o Café Civet, feito com grãos retirados das fezes de um animal chamado Civeta de Palma asiática, que se alimenta com sementes de café. Degustadores dizem que o sabor é especial.

2 – Joias feitas de fezes de dinossauros

Há muito tempo atrás o dinossauros viveram em nosso planeta, e obviamente deixaram excrementos para trás. Essas fezes fósseis petrificaram e resistiram ao longo dos milhares de anos. Hoje em dia são considerados pedras preciosas e muitos joalheiros a usam para fabricar relógios, anéis e colares.

1 – Energia

Fezes

Já imaginou utilizar energia produzida por fezes? Bom, existe um vaso sanitário conhecido como Loowatt, que separa as vezes da urina, e os guar em um recipiente especial. Enquanto estão lá um microorganismo consome a matéria orgânica, liberando uma gás que pode ser usado para cozinhar ou até mesmo como uma fonte sustentável de eletrecidade.

E aí, o que acharam da matéria? Comenta aí e não se esqueça de compartilhar com os amigos, lembrando que seu feedback é sempre muito importante.

Essa matéria Veja as coisas que, inacreditavelmente, são feitas a partir de matéria fecal foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.