7 segredos surreais do governo americano que já foram revelados

Na cultura ocidental, a democracia é o principal pilar que mantém a sociedade em ordem. Ela é originalmente chamada de “governo do povo”. O Estado Democrático de Direito institui ao governo a função de cuidar de toda a sociedade, sem exceções. Mais do que isso, eles são representantes do povo, pois é a comunidade quem deve escolher representantes que melhor representem publicamente suas necessidades. Partindo desse princípio, não pode haver segredos entre os governantes e a comunidade. Na teoria, é necessário que exista total transparência para que a democracia seja plena.

Porém, não é bem isso que acontece na prática. Podemos dizer que em todas as democracias existe uma parcela (grande) de informações que não são passadas ao povo. Em alguns casos, isso se dá por uma infração ao Estado Democrático de Direito, como a corrupção, abuso de poder etc. Em outros casos, pode se tratar de razões de segurança nacional. Ou seja, se certa informação for revelada, pode atrapalhar alguma operação oficial de interesse do povo. Não importa o motivo, existem muitos segredos governamentais. Principalmente quando falamos da maior nação do mundo: os Estados Unidos. Porém muitos deles já foram revelados. Listamos 7 segredos surreais do governo americano que já foram revelados.

1 – Espiões gatos e gatos bomba

Durante a 2° Guerra Mundial, os Estados Unidos resolveram usar os gatos como “animais bomba”. Eles precisavam achar uma maneira de bombardear embarcações alemãs, e viram uma oportunidade nos bichanos. Como esses bichinhos sempre caem em pé e estão sempre fugindo da água, os soldados acharam que ao serem jogados no mar, eles conseguiriam nadar até as embarcações próximas (as alemãs em questão). Então eles amarraram bombas nos gatos e os jogaram na água, na esperança de que eles pudessem explodir as embarcações inimigas. Porém, o plano não deu certo. Os gatos não conseguiam nadar muito e logo se cansavam, morrendo afogados.

Na Guerra Fria, eles se lembraram novamente dos bichanos. Dessa vez eles queriam que os gatos fossem espiões. Com um investimento de US$ 10 milhões de dólares, oficiais americanos colocaram microfones e um transmissor de rádio dentro de um gato para que ele fosse usado para espionar soviéticos. No entanto, na primeira tentativa, o gato espião atravessou a rua e foi atropelado por um táxi. Conclusão: gatos não foram feitos para a guerra. Nem as mundias e nem as frias.

2 – Laboratório 257

Nos Estados Unidos, na Plum Island, tem um prédio conhecido como “Lab 257”. Ela é, nada mais, nada menos, que uma instalação onde chegaram a testar armas biológicas. Em um primeiro momento, eles negaram. Porém, a farsa não durou muito tempo e alguns documentos foram descobertos. Eles revelaram que tinham planos de desenvolver armas biológicas para usar contra porcos, gado e cavalos russos, atrapalhando assim a economia russa. Parece que os Estados Unidos está sempre querendo esconder sua crueldades contra bichinhos inofensivos.

3 – A CIA e o tráfico de drogas

A Agência de Inteligência Central dos Estados Unidos da América, ou popularmente conhecida como CIA, está sempre envolvida em polêmicas. Certa vez, ela foi acusada de contrabando de drogas, só para reforçar e promover a sua missão de segurança nacional. Informações dizem que isso está acontecendo desde a Guerra da Coréia, ou seja, há muito tempo. Em uma operação, eles foram acusados ​​de ajudar traficantes a contrabandear muita cocaína para os Estados Unidos.

4 – EUA espalhando câncer em Porto Rico

Cornelius P. Rhoads foi um oncologista de sucesso. Ele passou uma temporada em Porto Rico, e nesse tempo usou muitos pacientes locais como cobaias. Ele fez experiências com os porto-riquenhos sem eles nem ao menos saberem. Ao sair do país, o médico escreveu uma carta na qual admitiu infectar seus pacientes com células cancerosas e, consequentemente, matá-los. Assim que saiu de Porto Rico, ele assumiu a divisão de Armas Biológicas do Exército dos EUA.

5 – John Lennon espionado

John Lennon é um dos cantores mais famosos de todos os tempos. Porém ele atraiu os olhos grandes dos Estados Unidos para cima dele. Nos anos 1960, ele se posicionou contra a Guerra do Vietnã e até deu uma frase ao movimento: “Tudo o que estamos dizendo é para dar uma chance a paz”. Desde que ele foi abertamente contra a guerra, o governo dos Estados Unidos respondeu com um enorme programa de vigilância contra ele. Eles chegaram a tentar deportá-lo.

6 – Área 51

A Área 51 é bastante polêmica. Devido a alguns documentos descartados, sabemos mais sobre o local do que já soubemos antes. E apesar disso decepcionar muita gente, não existem aliens por lá. Na Área 51, o governo dos EUA estava testando aviões ultra-secretos, como o programa de aviões espiões U-2. Os documentos afirmam que qualquer OVNI que as pessoas acharam que viram, não passava de aviões U-2 voando a 60 mil  pés.

7 – Monitoramento geral

Há alguns anos atrás, Edward Snowden divulgou documentos secretos da NASA e passou algumas informações para o The Guardian. Ele revelou que a agência monitorou milhões de telefonemas e atividades na Internet usando um programa chamado “Prism”. Esse monitoramento incluiu o histórico de pesquisa, e-mails e comunicações de chat da Microsoft, Google, Apple, Facebook, Skype e YouTube.

E aí, curtiu essa lista? Comenta a sua opinião aqui com a gente e compartilha essa lista nas suas redes sociais. E para você que agora está com medo dos EUA estarem espionando suas mensagens no WhatsApp, aquele abraço.

Essa matéria 7 segredos surreais do governo americano que já foram revelados foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.