Band aposta todas as fichas em novas aquisições

TV Foco

Band está apostando todas as fichas
Band está apostando todas as fichas (Divulgação/Band)

A Band está determinada a dar um up na sua programação, e começou o ano com bons investimentos para a sua grade do primeiro semestre. A começar por duas contratações para o canal, que são rostos bem conhecidos e queridos do público que acompanha a televisão aberta.

Já a partir desta quinta-feira (25), às 22h30, a emissora coloca no ar uma das primeiras investidas do ano, o reality O Sócio. Trata-se de um sucesso mundial, e atração será comandada por Marcus Lemonis, empresário de origem libanesa e investidor dono de uma fortuna estimada em US$ 2 bilhões.

+ Público questiona participação de Amin Khader no BBB18

No sábado (27), é a vez da estreia de Amaury Jr, que já começa com tudo com uma entrevista em tom pessoal com o presidente Michel Temer e uma conversa exclusiva com o “Rei” Roberto Carlos. Participam ainda do primeiro programa Zezé Di Camargo e a cantora Wanessa, além de Luiza Brunet.

E no dia 1º de março, logo após o fim do carnaval, será a estreia de Catia Fonseca. A apresentadora, que comandou o programa Mulheres na TV Gazeta por 14 anos, agora dará novos voos na carreira com a estreia de uma atração nas tardes da Band para todo o Brasil. Ela deve ocupar o horário das 14hs às 16h.

+ Rayanne Morais toma decisão importante após notícia de namoro com Eri Johnson

COM O SÓCIO, BAND EXIBIRÁ REALITY SHOW MAIS CARO E MAIS RENTÁVEL DO MUNDO

Band, passando a trazer novidades, estreará uma nova atração sobre empresas que estão à beira da falência. Trata-se de O Sócio, reality show norte-americano que em cada episódio mostra o rico Marcus Lemonis fornecendo seus conhecimentos e até investindo em empresas com problemas, em vias de fechar as portas.

 A atração passa a ir ao ar quinta-feira, 22h30.  O apresentador usa dinheiro de seu próprio bolso e já colocou e faturou milhões e milhões de dólares em empresas em dificuldades, o que faz deste reality show certamente não só o mais caro do mundo, mas também o mais rentável. É o que informa o jornalista Ricardo Feltrin.

Band aposta todas as fichas em novas aquisições